DSC00425_sem-matric.jpg

PLANO DE TRABALHOS

2018-2020

 

PILAR # 1
CONSOLIDAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA DE BASE

TAREFA 1.1 - CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE CRÍTICA DAS PRÁTICAS EM MONITORIZAÇÃO, MINIMIZAÇÃO E COMPENSAÇÃO

Consistiu na caracterização das práticas em impacte ambiental e monitorização, sugestões de melhoria de procedimentos por forma a torná-los mais custo-eficazes, bem como a análise das alterações metodológicas entretanto promovidas pela REN.

TAREFA 1.2 - ANÁLISE DA SUSCETIBILIDADE DE ESPÉCIES DE AVES À COLISÃO

Após a inventariação e análise da informação recolhida no âmbito da Tarefa 1.2 referente ao primeiro triénio da Cátedra, continuou-se a análise dos dados recolhidos com vista a: (i) analisar a suscetibilidade de diferentes espécies à colisão com  linhas elétricas, de modo a melhorar a identificação de espécies prioritárias para a implementação de medidas de mitigação ou compensação; (ii) compreender quais os fatores que aumentam o risco de mortalidade (ambientais, características das linhas, existência de medidas de minimização, etc.) para diferentes espécies, bem como a ocorrência de “hotspots” de mortalidade. Esta informação permitiu prever com maior precisão os potenciais impactes de novas infraestruturas e ajudar na definição de traçados de novas linhas com menores impactos na biodiversidade.

TAREFA 1.3 - MELHORIA DAS ESTIMATIVAS DE MORTALIDADE POR COLISÃO

A tarefa teve duas fases distintas: (i) análise de dados das experiências de remoção de carcaças efetuadas durante o primeiro triénio da Cátedra, na Companhia das Lezírias e no Alentejo, seguida de preparação de artigo científico; (ii) exploração da utilização da informação disponível nos estudos promovidos pela REN para análises científicas focadas na detetabilidade e taxas de remoção por predadores, e otimização dos respetivos testes de campo. Esta investigação permitiu o aumento do nosso conhecimento sobre que fatores (habitat, distância à linha, época do ano) influenciam as taxas de remoção de carcaças, de modo a melhorar as estimativas do impacto das linhas elétricas sobre a mortalidade de aves.

TAREFA 1.4 - AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DE DISPOSITIVOS ANTI COLISÃO

O objetivo desta Tarefa foi avaliar a eficácia de dispositivos anti colisão para minimizar a mortalidade de aves. Foi analisada a informação recolhida, durante o primeiro triénio, em estudos financiados pela REN e outros, juntamente com informação recolhida junto do grupo CIGRE. Foi concluída a análise dos dados recolhidos e parcialmente analisados, tendo sido apresentados na sessão de Paris do CIGRE. Esta tarefa permitiu clarificar quais as melhores opções (tipos de dispositivos, contextos em que podem ser mais eficazes, espécies de aves que respondem melhor) para a instalação de dispositivos anti colisão de modo a minimizar o impacte das linhas sobre a avifauna.

TAREFA 1.5 - MANUAL DE BOAS PRÁTICAS

Concluiu-se o 1º esboço do Manual “Avaliação do impacto de linhas de transporte de energia sobre a avifauna e implementação de planos de monitorização atualmente em elaboração, em colaboração com a REN, ICNF e APA, e com contributos dos consultores e ONGAs.

 

PILAR # 2
ECOLOGIA APLICADA

TAREFA 2.1 - CARACTERIZAÇÃO DE MOVIMENTOS E PARÂMETROS DEMOGRÁFICOS EM SISÃO E CEGONHA

Esta Tarefa incluiu as seguintes atividades: (i) estudos de movimentos migratórios, em particular na sua interação com linhas elétricas, e avaliação das causas de mortalidade natural e não-natural, através do seguimento de indivíduos marcados; (ii) recolha de informação (registos históricos e trabalho de campo) sobre a produtividade em cegonha branca, e modelação dos fatores que a determinam.

TAREFA 2.2 - CEGONHAS E TAXAS DE INCIDENTES

Foi recolhida informação sobre a taxa de incidentes e modelação dos fatores que a influenciam, incluindo o número de ninhos, uso do solo na envolvência e características técnicas das infraestruturas. Esta atividade contribuiu para quantificar e modelar os fatores que determinam as falhas de transporte de energia e como minimizar este problema de gestão da rede.

TAREFA 2.3 - POTENCIAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DE INFRAESTRUTURAS DA REN PARA A CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE

O objetivo foi explorar as possibilidades de potenciar impactos positivos das atividades da empresa sobre a biodiversidade. Foram desenvolvidas as seguintes atividades: (i) continuação do desenvolvimento do conceito da candidatura anterior LIFE “Green Connect”, através da participação em candidaturas coordenadas por outras entidades ou coordenação de candidatura própria ao programa LIFE; (ii) participação no LIFE Lines: Continuação do acompanhamento da Ação C.10: Promoção de “ilhas” de biodiversidade sob traçados de linhas de alta tensão, incluindo participação na análise de dados entretanto obtidos, no âmbito do projeto LIFE LINES - Rede de Infraestruturas Lineares com Soluções Ecológicas.

TAREFA 2.4 - GESTÃO AGRÍCOLA E BIODIVERSIDADE

As atividades reportaram sobretudo ao previsto no contrato IF/010573/2015, ganho pelo Investigador Coordenador da Cátedra, as quais podem ser úteis no contexto da definição de medidas de minimização e medidas compensatórias, bem como de projetos de potenciação da biodiversidade. As atividades de investigação desenvolvidas centraram-se na temática Respostas da biodiversidade e serviços dos ecossistemas a alterações climáticas e de gestão, e envolveram vários elementos da equipa da Cátedra, no âmbito dos seus programas de doutoramento e pós-doutoramento.

 

PILAR # 3
TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTOS E INTERAÇÃO COM REN E OUTROS TSO

TAREFA 3.1 - ASSESSORIA CIENTÍFICA À REN

Consistiu no apoio científico à REN, no âmbito de programas concretos de avaliação, minimização, monitorização e compensação de impactes das infraestruturas de transporte de energia. Foi continuada a assessoria à REN, no âmbito das atividades da empresa relacionadas com biodiversidade, alargando as atividades ao apoio no desenho de metodologias de monitorização e compensação em projetos concretos.

TAREFA 3.2 - PARTICIPAÇÃO NAS ATIVIDADES DA CIGRE E RGI

Esta tarefa potenciou a interação entre a Cátedra e outros TSO e organizações. Foi dado destaque ao CIGRE (https://www.cigre.org/), na sequência da nomeação do detentor da Cátedra como representante português no comité C3 (Power system environmental performance) e da participação nas actividades dos Grupos C3.16 - Interactions between Electrical Infrastructure and Wildlife e C3.20 – Sustainable Development Goals in the Electric Power Sector. Para além disso, foi dada continuidade à colaboração com a Renewables Grid Initiative (https://renewables-grid.eu/), que está interessada na relação entre empresas do sector elétrico e biodiversidade. Estas participações contribuem para o benchmarking da Cátedra (e da REN), e potenciam novas colaborações e projetos de investigação.

TAREFA 3.3 - TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTOS PARA A REN

Potenciou-se a interação com a empresa, no sentido de: (i) reportar e transferir a informação relevante obtida a partir da atividade científica da Cátedra; (ii) identificar as áreas temáticas-chave para investigação; (iii) definir os produtos a entregar à empresa, resultantes da atividade da Cátedra. Esta atividade foi implementada através de workshops ou reuniões sectoriais com subgrupos relevantes dentro da empresa.

TAREFA 3.4 - DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES DA CÁTEDRA REN

Foram divulgadas as atividades da Cátedra no contexto nacional e internacional. A tarefa incluiu as seguintes atividades: (i) colaboração com a REN na organização dos Simpósios da Cátedra (2019 e 2020); (ii) Preparação de website da Cátedra REN.

TAREFA 3.5 - APOIO NA PREPARAÇÃO DA ESTRATÉGIA DA REN PARA A BIODIVERSIDADE

Apoiou-se a empresa na definição de uma estratégia para a biodiversidade. Justificou-se a existência deste documento, já existente noutros TSO, dado o investimento da empresa nesta temática. No contexto destas tarefas, foram identificados: os princípios a implementar no âmbito da minimização e compensação de impactes negativos; princípios de potenciação de impactes positivos, abordagens de divulgação em ciência; abordagens de “corporate science”; identificação de áreas de investigação que correspondam a necessidades da empresa.

TAREFA 3.6 - “ROAD MAP” PARA DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO APLICADO À GESTÃO AMBIENTAL DE LINHAS DE TRANSPORTE DE ENERGIA

Potenciou-se o desenvolvimento de novas tecnologias para a avaliação, mitigação de impactos negativos e potenciação de impactes positivos de linhas de transporte de energia na biodiversidade. Em estreita colaboração com o INESC-TEC (e incluindo grupos relevantes dentro do CIBIO), foram estudadas as possibilidades de desenvolvimentos tecnológicos nas seguintes áreas: (i) sensores de movimento – aplicação na caracterização da colisão de aves com linhas, (ii) tratamento e análise de imagem – aplicação na contabilização dos ninhos de cegonhas em apoios de linhas, (iii) robótica autónoma – aplicação no voo de drones sobre linhas e faixas de gestão, (iv) ecodesign para a biodiversidade – aplicação no design de apoios “amigos da biodiversidade”. A tarefa incluiu uma proposta de projeto-piloto onde foram simultaneamente testadas várias tecnologias.