DSC05975_edited_edited_edited.jpg

ENQUADRAMENTO

 

O aumento do consumo de energia pelo Homem nas últimas décadas tem levado a uma grande expansão da rede elétrica. As linhas elétricas provocam impactes negativos na biodiversidade, incluindo a perda e fragmentação de habitats, e a mortalidade de avifauna por colisão ou eletrocussão. A colisão de aves com cabos aéreos constitui, para algumas espécies, a maior causa de mortalidade não natural e é o principal impacte direto associado a linhas elétricas de muito alta tensão (LMAT; 150-400 kV).

Existem ainda muitas lacunas de conhecimento nesta área temática, incluindo uma melhor compreensão dos fatores que contribuem para as colisões ou a eficácia das medidas de minimização (p. ex. dispositivos anti colisão). Mesmo para espécies mais sensíveis, ainda pouco se sabe sobre quais serão os efeitos da mortalidade por colisão na sua viabilidade populacional. É ainda quase desconhecida a ocorrência de impactes indiretos das LMAT, como os efeitos de exclusão.

Por outro lado, as LMAT podem ter alguns impactes positivos na avifauna, como por exemplo, a utilização dos apoios como locais de pouso ou nidificação, ou a criação de habitats favoráveis devido à gestão das faixas de servidão das LMAT.

Assim, torna-se evidente a necessidade de aprofundar o conhecimento sobre a interação entre aves e as LMAT, através de investigação de relevância internacional, sendo igualmente importante transferir esse conhecimento para os operadores de sistemas de transmissão (TSO).

A REN, responsável pela rede LMAT nacional, está sujeita a processos de Avaliação de Impactes Ambientais (AIA) das estruturas que gere, incluindo os impactes negativos causados pelas LMAT na biodiversidade. A estandardização e adequação das metodologias utilizadas nesse tipo de estudos ambientais deverá ser melhorada, de modo garantir a obtenção de um melhor suporte científico. Para além dessa lacuna, a REN também apresenta um historial (com mais de 15 anos) de recolha de dados sobre mortalidade de aves, de incidentes e de monitorizações de ninhos de cegonhas, que representam um grande potencial de aproveitamento científico.